A Amazon – gigante online americana que começou vendendo livros nos anos 1990 e hoje se tornou praticamente um monopólio de todo tipo de serviço digital que você possa imaginar, de servidores virtuais a tecnologia de reconhecimento facial e loja de alimentos – revelou seu novo modelo de drone voador que fará entregas para consumidores. E ele se parece com uma nave extraterrestre.

O novo drone da empresa é um misto de helicóptero e avião, que decola verticalmente e depois voa horizontalmente, com um ajuste dos motores. O design geométrico é tão diferente que, à primeira vista, é até difícil entender o que está acontecendo ali. Mas, ao que tudo indica, e poucas informações foram reveladas, é justamente no desenho da aeronave que está o segredo para o alto desempenho do equipamento, destacado pela empresa durante o evento de lançamento em Las Vegas, nos Estados Unidos.

A Amazon afirmou que os drones começam a ser testados já nos próximos meses, entregando itens pequenos, como tubos de pasta de dente, para clientes em localidades ainda não reveladas. A ideia é que os drones saiam dos armazéns da Amazon carregados, cheguem até a casa do consumidor em 30 minutos, desçam até poucos centímetros do solo e liberem ali os pacotes.

Ainda de acordo com a empresa, o novo drone cumpre com todas as exigências de segurança, inclusive futuras, do órgão de regulamentação de aviação dos Estados Unidos. O equipamento é dotado de sensores e tecnologia de navegação baseada em inteligência artificial, o que garantiria voos mais seguros tanto para outras aeronaves quanto para objetos (e pessoas) no solo.

Além da Amazon, a Alphabet (holding que controla o Google) e outras menores também estão investindo em drones de entrega – mas questões de regulamentação ainda abertas têm segurado (pelo menos temporariamente) o avanço dessas aeronaves pelos ares das cidades.

Fonte: Bloomberg
Foto: Amazon