June 4, 2020

Amazon é processada por trabalhadores por negligência na proteção deles contra COVID-19

Amazon é processada por trabalhadores por negligência na proteção deles contra COVID-19

A Amazon está sendo processada nos Estados Unidos por três funcionários que acusam a gigante de comércio eletrônico de ser negligente na proteção de seus trabalhadores de armazéns contra infecções do COVID-19. Segundo o processo, divulgado pela Bloomberg, as acusações incluem o incentivo aos colaboradores continuarem trabalhando sem a estrutura adequada para eles lavarem suas mãos ou higienizarem estações de trabalho. Além disso, os funcionários seriam pressionados a romper com os limites recomendados de distanciamento social dentro dos armazéns para garantir o cumprimento de metas agressivas de produtividade – marca conhecida das práticas operacionais da Amazon –, sob o risco de serem demitidos. A empresa do bilionário Jeff Bezos, considerado o homem mais rico do mundo, é ainda acusada de manter uma política de silenciamento sobre os riscos da COVID-19 dentro de suas instalações.

Uma das trabalhadoras que assinam o processo afirma ter contraído o novo coronavírus em uma central da Amazon em Nova York, o que resultou no contágio e morte de seu primo, que morava com ela. Ao site The Verge, ela disse que, ao comentar com o departamento de recursos humanos da empresa sobre seu teste positivo de COVID, ela foi orientada a "se manter calada" sobre o assunto.

Em nota distribuída à imprensa, a Amazon afirmou lamentar o impacto da pandemia sobre "comunidades pelo mundo" e entre funcionários da Amazon, e lembrou do investimento anunciado de 4 bilhões de dólares em medidas contra a doença, como compra de equipamento de proteção e limpeza de suas instalações, mas não citou as acusações específicas contidas no processo.

Fonte: Bloomberg / The Verge

Foto por Christian Wiediger do Unsplash