February 15, 2020

A CIA, agência de espionagem dos EUA, mantém um guia de sabotagem público e online

A CIA, agência de espionagem dos EUA, mantém um guia de sabotagem público e online

Foto: Sergiu Nista / Unsplash

A agência de espionagem dos Estados Unidos, a CIA, ou "Agência Central de Inteligência, mantém uma série de conteúdos interessantes em sua página online, documentos, histórias e outras curiosidades que foram "desclassificadas", ou seja, que agora não são mais secretas e estão à disposição da consulta pública.

Um desses documentos, que chama a atenção, é um "Guia de Sabotagem", disponível na íntegra em PDF. O manual de 32 páginas, escrito em inglês, data de 17 de janeiro de 1944, e sua apresentação é assinada pelo então diretor William J. Donovan.

Ele é dividido em 5 capítulos autoexplicativos: "Introdução", "Possíveis efeitos", "Motivando o sabotador", "Ferramentas, alvos e timing" e "Sugestões específicas para sabotagem simples". Em essência, ele explica por que a sabotagem pode ser útil na desestruturação de sistemas, organizações e regimes, como recrutar pessoas, e quais são suas motivações, quais os melhores momentos para praticar sabotagem numa lógica de guerra, e dá algumas dicas de como realizá-la:

"Atos de sabotagem simples, multiplicados por milhares de cidadãos sabotadores, podem ser uma arma efetiva contra o inimigo. Romper pneus, drenar tanques de gasolina, iniciar incêndios, agir de forma estúpida, provocar curtos-circuitos em sistemas elétricos, sumir com peças de máquinas, vão desperdiçar material, força humano e tempo. Em larga escala, a sabotagem simples vai, de forma constante e tangível, prejudicar os esforços de guerra do inimigo" – Manual de Sabotagem, página 2.

O guia discorre também sobre os desafios envolvidos no recrutamento e motivação de possíveis cidadãos sabotadores:

"Incitar o cidadão a praticar sabotagem e mantê-lo praticando a sabotagem por um longo período é um problema especial. A sabotagem é frequentemente um ato que o cidadão desempenha de acordo com sua própria iniciativa e inclinação. Ele frequentemente precisa ser pressionado, estimulado, além de receber informações e sugestões sobre métodos eficazes de sabotagem."  – Manual de Sabotagem, página 2.
"O cidadão sabotador não pode ser controlado. Sugestões de sabotagem, é claro, devem ser adaptadas para se enquadrar nas áreas a serem praticadas. O sabotador deve usar seu equipamento do dia-a-dia. Todo tipo de armas vão se revelar se ele olhar para os seus arredores de forma diferente." - Manual de Sabotagem, página 6.

Assim, como era de se esperar, o Manual oferece uma longa lista de truques e estratégias de sabotagem, em diferentes contextos:

"Armazéns, quartéis, escritórios, hotéis e prédios de fábricas são alvos excelentes para sabotagem. Eles são extremamente suscetíveis a dano, especialmente por fogo; eles oferecem oportunidades para pessoas não treinadas, como zeladores, recepcionistas e visitantes casuais; e quando danificados, representam um dano relativamente grande ao inimigo." – Manual de Sabotagem, página 8.

Outras sugestões incluem o uso de grãos, como arroz e trigo, para engasgar sistemas de resfriamento de motores, e outros truques para fritar circuitos elétricos.

No conjunto, o "Manual de Sabotagem" é um excelente – e divertido – documento para compreender um pouco da lógica por trás das operações de organizações de inteligência e espionagem como a CIA.

Acesse o Manual de Sabotagem completo aqui.