#WWDC 17: Para onde a Apple está caminhando


Fundada em 1976, a Apple é hoje uma empresa de 41 anos. Muita coisa mudou desde então, e nesta segunda-feira (5 de junho), durante a abertura da sua conferência para desenvolvedores WWDC 17, a companhia criada por Steve Jobs e Steve Wozniak deu indícios dos caminhos que está trilhando na construção do seu futuro para a tecnologia de consumo pessoal.

Ao assistir à apresentação, destaca-se o fato de que a Apple segue comprometida com a visão estabelecida por Jobs antes de seu falecimento, em 2011, quando ocupava o cargo de CEO. Apesar de a linha de produtos ter crescido, com a introdução de aparelhos como o Apple Watch e agora a caixa de som HomePod, o propósito segue o mesmo, de trabalhar em uma quantia relativamente pequena de produtos de alta qualidade, com foco no uso pessoal, ao contrário de empresas como Google e Microsoft, que investem em um número maior de frentes e também no mercado corporativo com mais força.

iMac Pro

Na linha de computadores, a Apple apresentou duas tendências: Primeiro, ampliar ainda mais a potência da linha de iMacs, a um nível inédito, com a introdução do novo iMac Pro, o mais poderoso computador jamais produzido pela empresa, com 18 núcleos de processamento e velocidade de até 4.5GHz.

Segundo, equipar o iPad Pro com ferramentas de software que o aproximam das capacidades de um notebook tradicional: atualizações no sistema de multi-tarefa do iOS 11 permitem que múltiplas janelas de aplicativos sejam carregadas simultaneamente, e o novo aplicativo Files viabiliza o gerenciamento de arquivos no tablet. Com essas duas funções, principalmente, o iPad Pro se aproxima dos notebooks, e abre portas aos usuários em busca de portabilidade.

iOS 11

O sistema operacional macOS também teve sua nova versão revelada: a High Sierra, com novidades bem-vindas no Safari, como filtro automático de anúncios indesejados e bloqueio de rastreamento do usuário por adwares, além de outras melhorias de performance.

Apps

Outra novidade apresentada durante a WWDC 17 foi uma atualização completa da App Store, que ganhará novo visual, mais focado, para facilitar a navegação dos usuários. Esse é um indicador da importância que os aplicativos criados por desenvolvedores externos têm na estratégia de futuro da Apple, que segue crescendo desde sua introdução, com o iPhone. A entrada da Amazon para o cardápio da Apple TV e o anúncio do kit de Realidade Aumentada também sinalizam que essa integração está longe de acabar, e que a oferta de novas soluções para os usuários, em todas as plataformas da empresa, será ampliada.

App Store

Ecossistema

Finalmente, com atualizações de software da Apple TV, do Apple Watch e com o anúncio do HomePod, a Apple também demonstra suas intenções de continuar estendendo e sofisticando seu ecossistema para todas as instâncias do cotidiano usuário, da sala de estar às atividades físicas. O programa de pagamentos Apple Pay, que agora permitirá transferências de valores entre usuários por meio do iMessage, é outro exemplo disso.

HomePod

Em resumo, esta keynote da WWDC 17 demonstrou com muitos exemplo por que a Apple continua sendo uma das líderes do setor global de tecnologia. Avançando no seu ritmo (muitas vezes mais lento do que alguns analistas gostariam), de forma contínua, e apostando na inegável melhoria de sua linha de produtos, a empresa de Cupertino caminha para um futuro cada vez mais completo e integrado. Os fãs têm motivo para comemorar.

O vídeo completo da keynote pode ser visto no site da WWDC 17.