Valor do bitcoin supera US$ 9 mil uma semana após atingir US$ 8 mil e continua a subir


A euforia em torno do bitcoin continua, na medida em que o valor da moeda continua a subir em alta velocidade. Ontem (26), a unidade do bitcoin chegou a US$ 9 mil, uma semana depois de atingir o patamar dos US$ 8 mil.

A moeda, que tem chamado cada vez mais a atenção de investidores com suas fortes valorizações, segue em tendência de alta, e no momento do fechamento deste texto era negociada a US$ 9,598.

Para se ter uma ideia da força do aumento do valor do bitcoin, vale lembrar que em janeiro de 2017, ele era negociado a pouco mais de US$ 1 mil.

Bitcoin

No entanto, os ganhos recentes não são garantia de estabilidade. Nos últimos anos, a moeda enfrentou drásticas desvalorizações, e ainda que tenha sempre se recuperado, investidores profissionais sugerem cautela.

O bitcoin foi criado em 2009, por um desenvolvedor usando a alcunha Satoshi Nakamoto. O sistema utiliza uma plataforma aberta, chamada blockchain, para fazer o registro das transações, garantindo a transparência delas, e evitando eventuais duplicatas. O lastro do bitcoin é o processo matemático necessário para se criar uma unidade da moeda: a resolução de uma complexa operação criptográfica que demanda poder de processamento computacional e consumo energético. Toda vez que a equação é resolvida, por "mineradores" espalhados pelo globo, indivíduos que dedicam seus computadores a essa tarefa, um bitcoin é adicionado ao "bloco" da blockchain. Assim, o sistema é capaz de se manter autônomo, independente de reguladores centrais.

Hoje, empresas administram grandes "fazendas" de mineração de bitcoin, onde redes de supercomputadores são dedicados a essa tarefa, principalmente na China, onde o terreno e a eletricidade são mais baratos.

Fonte: Coindesk

Foto: Steve Garfield