Uber contrata líder de marca em meio a crise e demissões por assédio sexual


Em meio a uma contínua série de escândalos envolvendo acusações de sexismo e assédio sexual dentro do ambiente de trabalho, a Uber anunciou a contratação de uma nova líder de branding, responsável pela maneira como a marca é percebida pelo público. Bozoma Saint John, ex-executiva de marketing da Apple, trabalhará para "contar uma história diferente" da empresa, responsável pelo aplicativo de taxi particular mais popular do mundo.

"Eu sei no que estou me envolvendo", diz Saint John em entrevista ao site Recode, que publicou a notícia com exclusividade. "Penso que este é um momento realmente empolgante para se contar bem a história [da empresa]. Certamente há um monte de coisas acontecendo em volta da Uber, mas estou interessada em contar a história do serviço e o que está havendo a partir de uma perspectiva de marca."

Recentemente, a Uber demitiu 20 funcionários envolvidos em casos de assédio moral e sexual, mas ainda não está claro se essas ações foram capazes de impactar a cultura da empresa, conhecida pela agressividade.

"Minha primeira responsabilidade é mudar a percepção em torno da marca", diz Saint John ao Recode. "É nisso em que estarei focada, porque sei que há boas histórias, histórias reais, e coisas que estão acontecendo que deveriam ser contadas, mas que as pessoas simplesmente não sabem."

A executiva se reportará à vice-presidente sênior de liderança e estratégia Frances Frei, pesquisadora da Universidade Harvard, também recém-contratada com a missão de transformar a sua cultura da empresa.

"Penso que este é um momento muito importante para a Uber", diz Saint John. "É um estágio crítico; há tanta coisa acontecendo no negócio. O crescimento tem sido tão grande que a história não foi contada da maneira que deveria. Sou um agente de transformação. Eu gosto de contar histórias de marcas nos momentos em que elas passagem por mudanças de cultura, e eu acredito firmemente que a Uber fará isso."

Fonte: Recode