Tim Cook pede união em e-mail a funcionários da Apple sobre vitória de Trump


Tim Cook

Tim Cook, presidente da Apple, uma das empresas mais poderosas e influentes do mundo, se posicionou aos funcionários da companhia em relação à vitória de Donald Trump nas eleições americanas. Cook, que se assume gay, colocou-se a favor de uma cultura de união e progresso, independente do candidato vencedor. Leia a íntegra do e-mail:

Equipe,

Eu ouvi de muitos de vocês hoje sobre a eleição presidencial. Em uma disputa política onde os candidatos eram tão diferentes e cada um recebeu números similares de votos populares, é inevitável que muitos tenham ficado com sentimentos intensos.

Nós temos um time diverso de funcionários, incluindo apoiadores de ambos os candidatos. Independente de qual candidato cada um de nós apoia individualmente, a única maneira de seguir em frente é seguir em frente juntos. Eu me lembro de algo que o Dr. Martin Luther King Jr. disse 50 anos atrás: “Se você não puder voar, então corra. Se você não puder correr, então caminhe. E se você não puder andar, rasteje, mas seja o que for, continue se movendo para frente.” Esse conselho é atemporal, e um lembrete de que nós só podemos fazer um trabalho grandioso e melhorar o mundo nos movendo para frente.

Apesar de haver discussões hoje sobre incertezas à frente, você pode ter certeza de que a Estrela do Norte da Apple não mudou. Nossos produtos conectam pessoas em todos os lugares, e eles provêem ferramentas para nossos consumidores fazerem coisas grandiosas para melhorar as vidas deles e o mundo de maneira geral. Nossa companhia é aberta para todos, e nós celebramos a diversidade de nosso time aqui nos Estados Unidos e ao redor do mundo – independente de como se pareça, de onde vem, de sua religião ou de quem ame.

Nós sempre olhamos para a Apple como uma grande família e eu encorajo você a falar com seus colegas de trabalho se eles estiverem se sentindo ansiosos.

Vamos nos mover para frente – juntos!

Tim

Fonte: FastCompany