SpaceX reutiliza cápsula pela primeira vez, em novo marco para a empresa de Elon Musk


A SpaceX de Elon Musk atingiu mais um marco na história da empresa no último sábado (3 de junho), ao lançar com sucesso uma cápsula Dragon que irá reabastecer a Estação Espacial Internacional com suprimentos e equipamento de pesquisa. O feito dessa missão é especial por ter reutilizado, pela primeira vez, um módulo que já havia ido ao espaço anteriormente.

A cápsula Dragon usada na missão de sábado voou em setembro de 2014, antes de ser recuperada e preparada para um novo voo. Sua acoplagem com a Estação está programada para esta segunda-feira (5 de junho).

O feito da SpaceX é importante pois trata da estratégia central da empresa em sua busca por dominar a indústria aeroespacial privada: reduzir os custos das viagens por meio do reuso de equipamentos. A infraestrutura espacial é cara, e a possibilidade de reutilizá-la, segundo Musk, é crucial para o seu sucesso.

Além das cápsulas, os foguetes Falcon também são reciclados, por meio de incríveis manobras de reentrada, em que eles pousam verticalmente com a ajuda de propulsores. O Falcon usado no sábado, por exemplo, tocou o solo com sucesso na base da Força Aérea americana em Cabo Canaveral, nos Estados Unidos, e poderá ser usado novamente em futuras missões.

Falcon

Os planos de Musk para a SpaceX são ousados, e estão a todo vapor. Uma próxima etapa consiste em iniciar os testes tripulados, no início do ano que vem, de uma nova versão da Dragon, projetada para transportar astronautas para a Estação Espacial Internacional. Depois, a empresa enviará dois cidadãos para a órbita da Lua em um voo particular programado para 2018.

Todos esses esforços devem culminar, ao longo da próxima década, no ambicioso projeto da empresa de lançar os primeiros voos de teste para o planeta Marte, onde Elon Musk almeja iniciar uma colônia humana.

Fonte: TechCrunch