O Google não foi hackeado


Google

Ao contrário do que sugere a notícia de um grande portal de tecnologia nesta terça-feira (3 de janeiro), os servidores do Google não foram comprometidos por um hacker. A interferência foi feita em outro ponto da rede, um servidor DNS não relacionado à empresa de busca. Assim, os usuários podem ficar tranquilos. Serviços como Gmail, usados por milhões de pessoas, não foram comprometidos e dados não foram expostos.

O Google soltou uma nota à imprensa comentando o episódio e também se posicionou no Twitter oficial da empresa:

Alguns usuários de internet no Brasil tiveram problemas ao acessar o google.com.br devido a um comprometimento de servidores DNS: ou seja, a alteração maliciosa das configurações de direcionamento desses servidores, levando o usuário a um site diferente do que ele pretende acessar. O Google não é responsável pelos servidores de DNS afetados, por isso notificou os administradores, que corrigiram o problema em 30 minutos. Os usuários ainda afetados podem fazer a troca do servidor DNS de sua rede, já que não há nenhum comprometimento do sistemas do Google. O DNS Público do Google pode ser uma alternativa. Veja como configurar sua rede neste link (em inglês)(https://developers.google.com/speed/public-dns/docs/using)

Claro que a ocasião serve para lembrar da importância do cuidado com nossos dados na Internet. Hackers e outros indivíduos podem ter acesso às nossas informações se não cuidarmos bem delas. Muitas vezes, especialistas recomendam inclusive o uso de VPN para garantir a proteção de dados. Portanto, navegue seguro para não depender exclusivamente dos aparatos de segurança das empresas provedoras de tecnologia que, apesar de sofisticados, são falíveis.