Fabricante de robôs bípedes avançados Boston Dynamics é comprada pela SoftBank


A Alphabet, companhia proprietária da Google, anunciou a venda da Boston Dynamics, empresa famosa pela fabricação de robôs bípedes e quadrúpedes, alguns dos mais avançados do mundo, dotados de capacidades extremas de locomoção em terreno acidentado e em alta velocidade. O negócio foi fechado com a SoftBank, multinacional japonesa do setor de Internet e telecomunicações, por um valor não divulgado.

"Nós da Boston Dynamics estamos empolgados em fazer parte da visão ousada da SoftBank e de sua posição como criadora da próxima revolução tecnológica", disse Marc Raibert, CEO e fundador da Boston Dynamics, em declaração. "Compartilhamos da crença da SoftBank de que avanços na tecnologia devem ser para o benefício da humanidade. Esperamos trabalhar junto com a SoftBank em nossa missão de expandir as fronteiras do que robôs avançados são capazes de fazer e criar aplicações úteis em um mundo mais inteligente e conectado."

A Boston Dynamics ficou conhecida por seus robôs extremamente ágeis, como o Handle, uma máquina bípede sobre rodas, capaz de se equilibrar mesmo nas condições mais adversas, deslocar-se em alta velocidade, saltar, e ainda manipular objetos. Quadrúpede, o Spot também chama atenção por sua habilidade em se manter equilibrado, trotar, e até subir escadas.

O Handle em ação

No ano passado, a Alphabet já havia demonstrado interesse em vender a Boston Dynamics como parte de uma estratégia de limpeza de portfólio. Segundo analistas, a empresa não encontrou um bom encaixe para a tecnologia dentro de sua estratégia de longo prazo. A Boston Dynamics foi adquirida pela Google em 2013, durante um período em que a gigante das buscas comprou várias startups de robótica, como parte dos esforços para formar uma nova divisão dedicada à tecnologia. Com a saída do executivo Andy Rubin, então líder do grupo, a iniciativa foi desmanchada.

Agora, sob controle da SoftBank, a Boston Dynamics continuará seu processo de desenvolvimento tecnológico, e nos próximos anos, deveremos ver robôs ainda mais avançados e capazes, prontos para assumir tarefas complexas no setor produtivo, em empresas e indústrias.

Caro leitor, é hora de cuidar do seu emprego!

Fonte: The Verge