IBM anuncia novo laboratório de nanotecnologia no Rio

A gigante mundial dos computadores IBM anunciou um novo laboratório de nanotecnologia dentro de sua unidade de pesquisa e desenvolvimento no Rio de Janeiro. O NanoLab, como foi batizado, reunirá físicos, engenheiros e cientistas da computação em um ambiente equipado com instrumentos de ponta, como microscópios atômicos, além de impressoras 3D e máquinas de teste de hardware.

O NanoLab será encarregado de buscar soluções prioritariamente para a indústria da extração de petróleo e gás, agricultura e saúde. De acordo com a empresa, os dois principais projetos em andamento envolvem recuperação aprimorada de petróleo (EOR) e análises bioquímicas agrícolas.

A inauguração do laboratório de nanotecnologia vem para reforçar os centros de pesquisa da IBM no Brasil, que incluem uma unidade em São Paulo além da instalada no Rio de Janeiro.

A IBM trabalha no Brasil há quatro anos no campo da nanotecnologia e dos modelos computacionais focados na interação de materiais. Desde então, a empresa submeteu 25 projetos ao escritório americano de patentes, o United States Patent and Trademark Office (USPTO). Uma já foi concedida.

“O NanoLab é um ambiente único de estudo e instrumentação experimental para a criação de dispositivos e manipulação de materiais de nanoescala", diz Mathias Steiner, gerente de ciência e tecnologia para aplicações industriais do laboratório de pesquisa da IBM Brasil. "Queremos que o novo laboratório seja um hub da ciência e tecnologias de nanoescala para atrair grandes talentos de pesquisa do mundo todo.”

Além do laboratório brasileiro, a unidade de pesquisa da IBM tem unidades no Quênia, África do Sul, Austrália, China e mais cinco países.

Fonte: IBM