'Espero que o Brasil sobreviva', diz Sergio Moro sobre delação da Odebrecht


Temer

A megaoperação Lava Jato da polícia federal parece ter chegado ao seu ápice com a delação da empreiteira Odebrecht, apelidada delação do fim do mundo. Segundo reportagem da revista Veja, o presidente Michel Temer estaria implicado, junto a nomes centrais da política brasileira, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, além de José Serra, Romero Jucá e o ex-presidente Lula.

O juiz federal Sergio Moro expressou a gravidade das revelações ao afirmar: "Espero que o Brasil sobreviva".

Segundo os procuradores da Lava Jato, caso as acusações forem comprovadas, a delação da Odebrecht será um divisor de águas na história da política nacional. Contando com o ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, 75 executivos participaram da delação, que produziu 300 páginas de documentos. A empresa, que faturou R$ 125 bilhões em 2015, contratou 400 advogados para costurar o acordo com o Ministério Público.

O povo brasileiro aguarda ansioso as revelações a respeito de seus líderes.

Fonte: Veja