Elon Musk revela seu plano para conquistar o setor de transportes global


Elon

O empresário Elon Musk deixou a África do Sul em 1988 e se mudou para a América do Norte, onde, desde então, tem dado um passo atrás do outro na direção de construir um império tecnológico global – por meio de empresas como a PayPal, SpaceX e Tesla. Essa última tem desempenhado um papel central na estratégia, com veículos elétricos como o sedan Model S, além dos conjuntos de baterias domésticas Powerwall, que encantam tanto pela funcionalidade quanto pelo apuro no design.

Musk revelou nesta quarta-feira a segunda parte do seu “plano mestre” para a Tesla – em outras palavras, um passo a passo de como ele pretende dominar o setor de transportes dos Estados Unidos, e quem sabe de outros países, nos próximos anos, expandindo sua linha de veículos elétricos.

Roadster

O Tesla Roadster

Primeiro, vamos recapitular a primeira parte do plano, que se aproxima do encerramento, dez anos depois de ter sido estabelecido, e publicado no site da Tesla para qualquer um interessado em conhecê-lo. Com o dinheiro que ganhou no PayPal, Musk investiu na fabricação em pequena escala de um carro elétrico esportivo de luxo – o Roadster, introduzido em 2006. O modelo foi bem recebido pelo público, o que viabilizou o desenvolvimento do sedan Model S, lançado em 2012, um pouco mais acessível, mas ainda caro – a unidade varia de US$ 72 mil a US$ 110 mil nos Estados Unidos. Depois, veio o SUV Model X e, finalmente, o modelo que começa a aproximar a Tesla do mercado de consumo de massa: o Model 3, de US$ 35 mil.

Aqui, inicia-se a segunda parte do “plano mestre” da Tesla. Primeiro, a empresa planeja criar tetos solares capazes de extrair a energia do Sol para equipar e ajudar a abastecer seus veículos. Para isso, Musk já trabalha para fundir a Tesla com outra de suas empresas, a SolarCity, especializada em energia solar, o que daria origem a um único titã das energias renováveis.

Model S

O Tesla Model S

Depois, a empresa preencherá as lacunas em sua linha de modelos: com o lançamento do Model 3, de um novo SUV compacto e de uma caminhonete estilo pickup. Musk acredita que um modelo mais barato que o Model 3 seria desnecessário, por causa da terceira parte do plano, que é onde as coisas começam a ficar realmente interessantes.

Existem mais duas peças no plano, que segundo Musk se encontram no início do desenvolvimento, e devem ser reveladas no ano que vem: um caminhão, para uso em trabalhos pesados, e (talvez o mais interessante) um veículo destinado a áreas populosas, como grandes cidades, focado no transporte coletivo – algo semelhante a um micro ônibus, que se aproveitaria da tecnologia de piloto automático para formar, num futuro próximo, uma frota de veículos autônomos da Tesla coordenados por um serviço de compartilhamento de carros (UberPool?). Usuários sem smartphones poderiam utilizar botões de chamada na rua para pedir o seu carro, e donos de veículos poderiam até utilizá-lo para ganhar um dinheiro extra, disponibilizando-o ao sistema automático quando eles não estiverem em uso.

Model 3

O Tesla Model 3

Muitas das peças necessárias para que esse futuro se concretize já estão posicionadas. A Tesla inaugurou sua Gigafactory de baterias neste ano, projetada para diminuir os custos da produção, a tecnologia de piloto automático já opera em versão teste e, apesar de uma fatalidade recente, estudos indicam que ela seja mais segura que um motorista humano. Além disso, a Tesla já comprovou sua capacidade de criar modelos de baixo custo com o Model 3 e promete um aumento constante de produtividade, com investimentos na tecnologia que opera suas linhas de produção.

Assim, não é difícil imaginar um futuro próximo em que o setor de transporte nos Estados Unidos e em outros lugares do mundo seja dominado pela marca de Elon Musk – no setor de carros de luxo e no transporte público, com veículos autônomos compartilhados. Para os que não gostam da ideia de ter um grande monopólio como esse, pode ser uma boa ideia começar a pesquisar os preços de uma bicicleta. Os planos de Musk não costumam falhar.