Elon Musk diz que primeira missão de novo foguete da SpaceX será colocar um carro na órbita de Marte


Parece uma piada, mas, aparentemente, não é. O CEO da SpaceX, Elon Musk, afirmou no Twitter que a primeira missão do novo foguete da empresa, o Falcon Heavy, será colocar um carro, mais especificamente um Roadster da Tesla, da qual Musk também é o CEO, na órbita de Marte.

Detalhe: Musk parece fazer questão que o veículo esteja tocando "Space Oddity", a clássica música de temática espacial do cantor inglês David Bowie, falecido no começo do ano passado, enquanto acelera para além da órbita da Terra em direção ao Planeta Vermelho:

Elon Musk fala sobre a missão no Twitter

Apesar de a história parecer bizarra, uma análise mais cautelosa mostra que há um sentido por trás da aparente excentricidade do empresário.

O Falcon Heavy é o projeto da SpaceX para um foguete mais potente, capaz de realizar viagens até a Lua e Marte, dois destinos já programados na escala de missões da empresa. O veículo se baseia na junção de três foguetes menores, do atual modelo Falcon 9 utilizado pela empresa.

Musk já adiantou que, nesta primeira missão, há uma possibilidade de o foguete explodir durante a decolagem, e por isso gostaria de equipá-lo com a carga "mais tola" possível. Neste cenário, por que não fazer do lançamento uma grande peça de marketing, não apenas para a SpaceX, mas também para a Tesla, que acaba de anunciar o novo modelo do Roadster?

A estratégia já funcionou, na medida em que o Twitter e a imprensa voltaram sua atenção em massa ao plano de Musk, como é de costume.

No mês passado, a SpaceX levantou mais US$ 100 milhões em investimento com a venda de ações. Neste ano, a empresa já havia conseguido US$ 350 milhões, aumentando seu valor total estimado para US$ 21 bilhões.

O plano é que o Falcon Heavy seja equipado com a mesma tecnologia de pouso vertical que hoje garante o reaproveitamento do Falcon 9. No modelo previsto, os três foguetes que compõem o módulo principal se separariam e realizariam a descida individualmente.

Depois do Falcon Heavy, a SpaceX tem planos para um veículo ainda maior, que aposentaria todos os modelos anteriores. O Sistema de Transporte Interplanetário seria utilizado em viagens tripuladas regulares entre a Terra e Marte, além de voos comerciais locais, entre os continentes terrestres, que não durariam mais de 30 minutos, mesmo no caso de o destino estar do outro lado do globo.

Fonte: The Verge

Foto: SpaceX