Amazon adiciona ferramentas de inteligência artificial ao seu sistema de cloud computing


A Amazon anunciou novidades em seu sistema de cloud computing, que oferece capacidade de computação remota a seus clientes. A empresa vai disponibilizar soluções de inteligência artificial e machine learning para que desenvolvedores possam implementá-las a seus produtos mesmo se não tiverem conhecimento técnico aprofundado nessas áreas.

O movimento da Amazon tem como objetivo manter a liderança da empresa no setor de cloud computing, onde outros competidores, como Microsoft e Alphabet, inovam justamente com produtos de inteligência artificial, tornando este tipo de serviço, que começou com a terceirização de servidores remotos, cada vez mais sofisticado.

Entre as tecnologias demonstradas pela Amazon durante sua conferência em Las Vegas, nos Estados Unidos, estão sistemas de reconhecimento de imagens e de texto, que podem ser incorporados de forma criativa a outros produtos. A empresa deu exemplos de aplicações com um cenário onde ela é utilizada para abrir a porta de uma garagem ao identificar positivamente a placa de um carro. Em outro caso, os algoritmos criavam uma lista de músicas a partir das reações faciais de uma pessoa, sendo elas negativas ou positivas.

A Amazon tem bons motivos para inovar. Estima-se que o negócio de cloud computing cresça para US$ 89 bilhões em 2021, dos atuais US$ 35 bilhões, de acordo com estimativas da Gartner, uma empresa de pesquisa em tecnologia.

No ano passado, a Amazon Web Services (AWS), divisão da empresa dedicada a servidores remotos, faturou US$ 12.2 bilhões. Hoje, a AWS fornecendo serviço a grandes empresas, como a Netflix, que depende das máquinas da Amazon para transmitir seus filmes e séries para milhões de clientes no mundo todo.

Fonte: Bloomberg

Foto: Pixabay